Flores, morangos e muito mais: a cidade de Atibaia!

Flores, morangos e muito mais: a cidade de Atibaia!

“A sua terra, já me atraía muito pela
beleza de suas paisagens e amabilidade do seu clima,
porém agora a considero ainda muito mais,
por ver que é uma legítima fonte das tradições de nosso Estado.”
Carta de Mário de Andrade enviada a João Batista Conti, Diário Popular de 21/01/1938
(Extraído de: História de Atibaia – Volume 1, de João Batista Conti, Página 11)


Imagem 1 – Mário de Andrade

O trecho acima foi retirado da obra História de Atibaia – Volume I, escrita por um dos maiores pesquisadores da história da cidade, João Batista Conti, sendo este homenageado pela cidade com seu nome dado ao museu municipal.


Imagem 2 - Museu Municipal João Batista Conti

Dois intelectuais de grande renome nacional trocando ideias sobre uma cidade – tal fato já demonstra o quanto a cidade de Atibaia é relevante para o Brasil.

O nome da cidade é de origem tupi-guarani, mas encontramos diversos significados: Atibaia e suas variáveis (Tybaia, Thibaya, Atubaia etc.) pode significar “rio da feitoria”, “rio alagado”, “morro dependurado”, “água saudável”, “água ruim poluída” etc. Nas palavras de João Batista Conti:

“Podemos afirmar que Atibaia possui o rio que corre nas várzeas; o rio alagadiço; a água trançada revolta e confusa, mas, sobretudo, possui a água agradável ao paladar, cujas propriedades medicinais têm sido decantadas por ilustres médicos, cientistas e por todos aqueles que a têm procurado como verdadeira fonte de saúde.”
(Extraído de: História de Atibaia – Volume I, de João Batista Conti, Página 15)

Indiferentemente ao significado do seu nome, Atibaia tem demonstrado muito mais “sabores agradáveis” do que “água trançada revolta e confusa” – a cidade é, basicamente, o centro da região Bragantina.

Localizada no entroncamento das rodovias Fernão Dias e D. Pedro I, Atibaia liga quatro dos maiores pontos econômicos do Brasil: Belo Horizonte, São Paulo, Campinas e Vale do Paraíba, que conecta a região com o Rio de Janeiro através da rodovia Dutra.


Imagem 3 – Entroncamento das rodovias Fernão Dias e D. Pedro I

Assim, a cidade é um dos polos de desenvolvimento nacional mais expressivos, apresentando grande variedade de serviços, além de uma famosa produção agrícola - flores e morangos, principalmente.

 

História

Como outras comunidades formadas na região, Atibaia também está relacionada ao caminho dos Bandeirantes buscando riquezas no interior da colônia. A região era uma das rotas mais utilizadas por exploradores para chegar em Minas Gerais, principalmente pela existência de um rio (Atibaia) numa colina.

O bandeirante Capitão José Jerônimo de Camargo construiu uma fazenda de gado e, no alto da colina, construiu uma capela em devoção a São João Batista, inaugurada em 24 de junho de 1665 – data comemorada na cidade como a da sua fundação.


Imagem 4 – José Jerônimo de Camargo

Logo a capela iria receber novos habitantes: o padre Mateus Nunes de Siqueira, vindo do sertão com um grupo de indígenas catequisados, instalou-se perto da capela de São João Batista, formando um pequeno povoado – o local tornou-se uma parada para os exploradores que passavam pelo caminho. O povoado foi crescendo, formando a cidade de Atibaia como conhecemos.

Em 1864 o povoado foi transformado em município com o nome de São João de Atibaia e, em 1905, reduzido para o nome atual.

 

Educação e Cultura de Atibaia

O início da república iria incentivar a criação de colégios – o chamado “boom” educacional -, com várias prefeituras criando estabelecimentos estudantis. Atibaia, através do “imposto sobre o fogão”, iria construir um dos polos educacionais mais importantes e tradicionais do estado de São Paulo: o Grupo Escolar José Alvim (atual escola estadual).


Imagem 5 – Colégio José Alvim

O Grupo Escolar José Alvim abriu caminhos para o desenvolvimento educacional da cidade, fator fundamental para seu desenvolvimento, levando a criação de uma universidade de grande repercussão nacional: o Centro Universitário UNIFAAT.


Imagem 6 – Centro Universitário UNIFAAT

Educação e cultura sempre andaram juntas em Atibaia. Não apenas Mário de Andrade escreveu sobre a cidade: o modernismo também faz parte do seu caldo cultural, pois tivemos várias ações desse movimento desenvolvidas por André Carneiro na chamada Terceira Fase Modernista (1945 até 1960).


Imagem 7 – André Carneiro

André Carneiro, junto de sua irmã Dulce Carneiro e do seu amigo César Mêmolo Júnior, publicaram o jornal literário Tentativa, um dos marcos culturais de Atibaia. Apresentando texto de autores consagrados e de desconhecidos, a publicação foi expressiva do desenvolvimento do Modernismo no interior de São Paulo.



Imagem 8 – Jornal Tentativa

Com certeza essa publicação foi uma das inspirações para que fosse formada, anos depois, a Academia Literária Atibaiense (ALA).

Atibaia não se esqueceu de André Carneiro, dedicando seu nome ao Centro Cultural da cidade.


Imagem 9 – Centro Cultural André Carneiro

 

Economia de Atibaia

Também no início da república várias atividades industriais se desenvolveram em Atibaia, como pequenas oficinas, fábricas de troles, moinhos etc. Mas seria a indústria têxtil que teria uma participação bastante expressiva.

Em 1911 foi fundada a tecelagem Fábrica São João, sendo adquirida pela Companhia Têxtil Brasileira em 1931, que se destacaria pela produção de brim, xadrez e artefatos de algodão.


Imagem 10 – a Fábrica de Tecidos São João Tecelagem

A Fábrica São João seria o polo econômico da cidade por anos, pois uma parte expressiva da população trabalhava diretamente nas suas instalações. Seu fechamento produziu um efeito negativo na economia da cidade, compensada pelo aumento dos serviços públicos como um todo.

Em 18 de setembro de 1947 a cidade foi transformada em estância hidromineral, o que, juridicamente falando, impediu o estabelecimento de muitos tipos de indústria, mas favoreceu o crescimento do turismo.

E um dos pontos de turismo mais expressivos de Atibaia é a Pedra Grande.


Imagem 11 - Visão de Atibaia pela Pedra Grande

A tradição japonesa da cidade também iria ser decisiva no desenvolvimento da cidade.

 

Influência Japonesa em Atibaia

Em 1908, no porto de Santos, chegou o navio Kasato-Maru com os primeiros imigrantes japoneses no Brasil. Inicialmente foram trabalhar nas lavouras do café, espalhando-se pelo país no decorrer dos anos com sua cultura, além de práticas econômicas e agrícolas próprias. Muitos iriam se estabelecer em Atibaia.

Alguns dados nos informam que o primeiro imigrante japonês que se fixou na cidade foi Tatsuichi Watanabe, em 1928, cultivando batatas. Oito anos depois, em 1936, Harukiti Yamanaka também iria se estabelecer na cidade.

Na década de 40 teríamos o estabelecimento de várias famílias japonesas na cidade: os Nishimura, os Matsuoka, os Nakasu, os Yano, os Kurosawa e os Takebayashi. A chegada dos japoneses impactou a produção agrícola da cidade, apresentando maior diversidade – como a produção de flores e de morangos, por exemplo.

Por causa da Segunda Guerra Mundial, as famílias japonesas teriam tido restrições comunitárias – o Brasil aliou-se aos Aliados contra as potências do Eixo, sendo o Japão uma delas. Mas a partir da década de 50, com o crescimento urbano de Atibaia, as comunidades japonesas começaram a se integrar mais na cidade, como podemos perceber pela fundação da Casa Matuoka e de outros estabelecimentos comerciais.

A tradição japonesa, mais intenso trabalho de sua comunidade, impactou nas estruturas de Atibaia, criando laços culturais duradouros e marcantes para toda a sociedade de Atibaia.


Imagem 12 - Monumento ao Centenário da Imigração Japonesa em Atibaia

Além da cidade carregar elementos das tradições japonesas, o município é o segundo maior produtor de flores do país.


Imagem 13 - Flores em Atibaia

Sem contar que também é o maior produtor de morangos do Brasil.

Flores, morangos e muito mais: a cidade de Atibaia!
Imagem 14 - Arranjo de Morangos exposta na Festa das Flores e Morangos de Atibaia

Um dos eventos mais importantes da cidade, tanto em termos turísticos ou de valorização cultural, é a Festa das Flores e Morangos de Atibaia, realizada anualmente no mês de setembro no Parque Edmundo Zanoni.

Flores, morangos e muito mais: a cidade de Atibaia!
Imagem 15 - Entrada da Festa das Flores e Morangos de Atibaia, no Parque Edmundo Zanoni

Como dissemos, a cidade apresenta mais “sabores agradáveis” do que “água trançada revolta e confusa”.

Flores, morangos e muito mais: a cidade de Atibaia!
Imagem 16 – Entrada de Atibaia

E que a água continue com o sabor bastante agradável para sempre – FELIZ ANIVERSÁRIO, ATIBAIA!

 

Colaboração:
Prof. Dr. Orivaldo Leme Biagi
Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas e Pós-Doutorado pela Universidade de São Paulo. Professor dos cursos de Graduação e Pós-graduação do Centro Universitário UNIFAAT.

 

 

 

..................
Referências

Bibliografia:
CONTI, José Batista. História de Atibaia – Volume I. Atibaia, SP: Prefeitura da Estância de Atibaia, Editora Grosse, junho/2001;
CONTI, José Batista. História de Atibaia – Volume II. Atibaia, SP: Prefeitura da Estância de Atibaia, Editora Grosse, dezembro/2001.

Imagens:
Imagem 1: https://www.guiadasartes.com.br/mario-de-andrade/imagens
Imagem 2: https://www.atibaiasp.com.br/turismo/museu-municipal-joao-batista-conti/
Imagem 3: https://site.oatibaiense.com.br/2020/10/alca-da-fernao-dias-para-a-d-pedro-i-em-atibaia-tera-novo-bloqueio-neste-sabado/
Imagem 4: http://novo.atibaiamania.com.br/raizes/jeronimo-de-camargo/
Imagem 5: http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/neh/1905-1910/1905Grupo_Escolar_Jose_Alvim.pdf
Imagem 6: https://www.educabras.com/faculdades/pormenor/faat_atibaia
Imagem 7: http://novo.atibaiamania.com.br/persona/andre-carneiro/
Imagem 8: https://www.semanaandrecarneiro.com.br/tentativa/
Imagem 9: http://www.prefeituradeatibaia.com.br/noticia/semana-andre-carneiro/
Imagem 10: https://pt-br.facebook.com/login/?next=https%3A%2F%2Fpt-br.facebook.com%2FPelasRuasDeAtibaia%2Fposts%2F739773846167300%2F
Imagem 11: https://www.tripadvisor.com.br/LocationPhotoDirectLink-g2151497-d6589563-i161948920-Pedra_Grande_De_Atibaia-Mairipora_State_of_Sao_Paulo.html
Imagem 12: https://www.minube.com.br/sitio-preferido/monumento-ao-centenario-da-imigracao-japonesa-a3680849
Imagem 13: https://www.cidadeecultura.com/flores-de-atibaia/
Imagem 14: https://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g675018-d2283782-Reviews-Festa_de_Flores_e_Morangos_de_Atibaia-Atibaia_State_of_Sao_Paulo.html
Imagem 15: https://www.atibaiaturismo.com.br/tour/excursao-para-a-festa-das-flores-e-morangos-de-atibaia-com-degustacao-de-morangos-na-roca/
Imagem 16: http://www.prefeituradeatibaia.com.br/noticia/escultura-com-nome-e-simbolos-de-atibaia-e-instalada-na-entrada-da-cidade/

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp